domingo, 17 de julho de 2011

Espantalho


- Olá Espantalho! O que fazes ai?
- Espanto os pardais, daqui e dali.
- O que você ganha para os pardais espantar?
- Meu preço é segredo não posso revelar
- Não queres ir para casa comer e cantar?
- Esse é meu trabalho, não posso descansar!
- Não sente-se triste no mesmo lugar?
- É meu destino não posso mudar!
- Espantalho, Espantalho não fales assim...
- Sei que terás um destino ruim
- Fico tão triste, por ti e por mim!


Poema: Google
Foto: Cajoco

4 comentários:

  1. Querido Amigo Jorge.

    Aqui está um espantalho bem original!
    Ainda mais por estar a espantar pardais de um campo não cultivado.
    Qual será o segredo?

    Abraço e beijinhos.

    Janita

    ResponderEliminar
  2. Gostei do poema e da foto. Voltei vários anos atrás e lembrei-me dos espantalhos que o meu avô fazia, não eram iguais a este mas a função era a mesma.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  3. ESPANTALHO AMIGO, a tua ruralidade e invulgaridade não foram suficientemente apelativas para chamar a atenção dos/as amigos/as; com ressalva para a disponibilidade incondicional das sublimes AMIGAS, JANITA e MARIA, que procuraram desvendar o teu segredo? e fizeste reviver memórias de infância.
    Às duas deixo aqui o meu BEM-HAJA.
    AMIGAS/OS! Um dia luminoso para todas/os!
    J

    ResponderEliminar
  4. ♥ •˚。
    °° 。♥。

    FELIZ DIA DOS AMIGOS!!!

    ♥ •˚。
    °° 。♥。

    ResponderEliminar